Gera Social

Formamos agentes de mudança social.

Email: larissa@gerasocial.org

Telefone: (21) 999410784

Quer ficar sabendo dos nossos próximos cursos e de outros assuntos sobre impacto social no Rio de Janeiro?

Acompanhe nossas redes
  • LinkedIn - Black Circle
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Instagram

Gera Social. 2020

Buscar
  • Gera Social

Dia Internacional da Mulher: O que essa data tem a nos dizer?


8 de Março - Dia Internacional da Mulher Mas o que, realmente, essa data tem para nos dizer?


No dia de hoje, lembramos das lutas de tantas mulheres de gerações passadas que foram às ruas, enfrentaram chefes, pais, maridos e governantes para que ganhássemos direitos e ocupássemos lugares que antes nos eram negados. Lembramos também das lutas silenciosas, da resistência de cada dia. Lembramos choros engolidos, palavras abafadas.

Hoje é dia de lembrar a história das que vieram antes de nós mas é também dia de pensar nas que virão depois. Hoje é dia de luta!


É importante valorizarmos e celebramos as conquistas femininas ao longo dos anos e termos consciência dos passos que demos com sangue e suor das mulheres que nos antecederam. Entretanto, não é dia de celebrar. Estamos ainda muito longe de sermos uma sociedade igualitária e justa para todas as mulheres. Há muito o que ser mudado.


Hoje é dia de refletir!

De acordo com relatório divulgado este ano por UNICEF, Plan International e ONU Mulheres, atingimos um recorde mundial de meninas que vão à escola e permanecem nela. Por outro lado, o mesmo relatório alerta que o acesso à educação não tornou o mundo mais igualitário e menos violento para elas.


Mulheres são as maiores vítimas de tráfico humano. E, anualmente, 12 milhões de meninas no mundo inteiro ainda são obrigadas a casar na infância e 4 milhões correm risco de sofrer mutilação genital.


A ONU publicou que, no ano passado, pela primeira vez todas as suas comissões regionais passaram a ser chefiadas por mulheres. Por outro lado, um artigo do GIFE, também de 2019, mostra que, de maneira geral, apesar de as mulheres serem maioria no setor social e filantropia (representando 65%), os cargos de chefia nessas organizações são predominantemente ocupados por homens.

3 visualizações

Gera Social